Nossos Òrìsàs

03 - Pessoal

ÒRÌSÀ ESÚ

Ele faz o acerto virar errado e o errado virar certo, em pé do alto ele toca o rodapé, no chão de joelho ele toca o teto, Esú é o mensageiro dos deuses, é o condutor do Asé e da força dos 04 (quatro) elementos: (terra / ar / fogo / água), Esú também possui o poder dos 03 (três) sangues: (Wagy / Osu / Efun), Esú é a entidade mais ligada aos seres humanos, ele tem ciúmes, sente fome, fuma e bebe, sua fonte principal de Asé é o dendê.

· Seu n.º é: 01 – Seu odú é: Okarã – Sua cor é: azul, vermelho e branco – Sua morada: encruzilhada de terra

ÒRÌSÀ OGUN

O ferramenteiro senhor da agricultura, guarda das árvores, Ogun era esposo de Oyá a qual o trocou pôr Sangó, em sua ira o mesmo forjou suas armas que a principio eram só para a guerra, porém penduradas no arco, possui o significado de ferramentas agrícolas. Existe uma qualidade de Ogun, que vem a ser gêmeos de esú, porem de uma forma geral, todos vem a ser irmão de Odé. Ogun é um forte guerreiro com músculos de aço e pouca percepção dos fatos. Sendo assim quando um doente está desenganado Ogun luta pôr ele e com ele, Ogun não conhece a palavra derrota e também está inteiramente ligado a três Orisás que são: (ESÚ / OSAYIN / ODÉ).

· Seu n.º é: 02 – Seu Odú: Megioko – Sua Cor: Verde – Sua Morada: Estrada

ÒRÌSÀ OBALUAYIÊ

Aquele que possui a luz do sol, pôr isso cobre-se com palha, ele é rico e dorme sobre pérolas, em sua ira transmite febre a qual nos deixa desenganados fazendo com que a pessoa apodreça viva. Obaluayiê é irmão de Sangó, enquanto um tornou-se Rei da terra, do frio, da umidade e dos mortos, o outro tornou-se Rei da Pedra, do fogo, da luz e do calor. Justamente pôr isso ergue-se a rivalidade entre os dois Reis. Obaluayiê seria o mais velho ao passo que Omolu seria o filho dele, ainda entre eles surgi Jagu – o cavalheiro da morte, aquele que mora na casa de Osalá. O mesmo usa igbô pôr trata-se de um Orisá oculto, pois usa mascara. OBA(REI)+OLU(ESPIRITO)+AYIÊ(TERRA) = REI ESPIRITO DA TERRA

· Seu n.º é: 13 – Seu Odú: Odilabãn – Sua Cor: preto e branco – Sua Morada: Barro vermelho ou Floresta úmida

ÒRÌSÀ AGUE OU OSAYIN

Osayin vem a ser um Orisá místico envergonhado e sonhador, todos os rituais deste Orisá é envolto em mistério, vem a ser um dos Orisás mais importantes para o culto, pois as folhas são de estrema função para todas as nações, pois usamos para o banho, para cama do Ywaô, para Ebós, para sacrifícios e oferendas. Osayin é um nome usado em Efon e agué no Ketu, Osayin é um feiticeiro que carrega com sigo o Adô (símbolo do mistério) e o Ofá (símbolo da caça). Osayin possui um Esú que o acompanha chamado Aroni (Esú de uma perna só), justamente pôr isso seu nome é Agué Aroni.

· Seu n.º é: 14 – Seu Odú é: Ika Ori – Sua Cor: Branco, verde e vermelho – Sua morada: Matas fechadas

ÒRÌSÀ  ODÉ

O caçador, aquele que alimenta a nação, símbolo de fartura, o Esú que acompanha é o Rei de Ketu. Pôr trata-se de um caçador seus símbolos são um arco e uma flecha, Ode anda a cavalo pôr isso sua dança imita o cavalgar. Seu eruquê serve para espantar os espiritos da floresta, entre os Odés, existe aquele que enamorou-se de Yeyeokê e com ela teve 16 (dezesseis) filhos. Depois de sua separação o mesmo foi morar com Oyá levando seus filhos, o Odé chama-se Karê e a Oyá chama-se Logunarê. Uma outra história vem a ser a de Odé Inle, o qual em agonia da morte, jogou-se ao lago indo viver com Yeyeokê.

ÒRÌSÀ LOGUN-EDÉ

Na parte de Ketu, esta entidade é louvada junto com Odé; trata-se do filho entre:

· Odé Karê + Osun Karê = Odé Lony

· Odé Ynle + Osun Ypondá = Odé Niler

· Seu n.º: 06 – Seu Odú: Odi / Obará – Sua Cor: Azul Claro – Sua Morada: Floresta

ÒRÌSÀ SANGÓ & AYRÁ

Sangó = Rei Ayrá = Ministro

Símbolo da verdade e da justiça, somente devemos recorrer a ele se estivermos certos de nossa inocência, pois se não o machado pode se virar contra nós. Dadá Ajaká (Omolu), tornou-se Rei de Oyó, mais foi destronado pôr seu irmão Sangó. Sangó é um Orisá muito vaidoso, pôr isso usa jóias, grandes brincos e imensas correntes com talismã. Sangó era o único orisá que criava cavalos.

· Seu n.º 12 – Seu Odú: Egilaseborá – Sua cor: marrom e branco – Sua morada: Pedreiras altas

ÒRÌSÀ OSUN

Osun que toca um fole e o mesmo susurra com a chuva. Osun controla a fecundidade é a protetora das mulheres na hora do parto. Osun possui o título de “Yá (mãe) Lodê (Boneca)” = Mãe boneca. Todos os Orisás femininos estão muito ou pouco relacionados com Osun. Osun relaciona-se com Reis, pois os mesmos estão sempre em pacto com ela, para que ela fertilize os Rios. Osun é denominada de “Osun Olorieleiye” que significa chefe suprema dos pássaros. Como Osun simboliza a fertilização, a mesma vem a ser a senhora do Okodidé, que é representado pôr uma pena vermelha que representa o ciclo menstrual: o poder da realização.

· Seu n.º 05 – Seu Odú: Osê – Sua Cor: Ouro – Sua morada: Rios e Cachoeiras

ÒRÌSÀ IYEMONJÁ

Este Orisá está relacionado a Sangó, sendo assim tudo que Sangó come, Yemonjá também come. Yemonjá se sentiu ridicularizada pelo tamanho de seus seios, sendo assim transformou-se nos 07 (sete) mares. É um Orisá que está relacionada a água, sendo assim uma vez no ano seus filhos fazem a lavagem de seus Igbás.

Ye + Monjá = Mãe dos filhos peixes

· Seu n.º 04 – Seu Odú: Yorosun – Sua cor: De acordo com a qualidade – Sua morada: Os oceanos

ÒRÌSÀ OYÁ

Oyá vem a ser a divindade dos ventos, e a mesma aprendeu com seu esposo Sangó a cuspir fogo pelo nariz e pela boca. Oyá foi quem vestiu egun, sendo assim os mesmos não poderiam ser destinguidos uns dos outros. Oyá vestia-se sob a pele de búfalo, afim de desencorajar seus inimigos. Antes de Oyá casar-se com Sangó, casou-se com Ogun e teve 09 (nove) filhos. Porém mulheres ciumentas pôr não terem filhos, descobriram que Oyá usava a pele de um búfalo e zombaram dela para ridicularizar, pôr isso numa noite, Oyá vestiu-se de búfalo e trucidou todas as mulheres. Oyá voltou para casa e deu um par de chifre de búfalo para seus filhos dizendo que quando eles precisassem dela era para baterem os chifres um no outro, que Oyá viria imediatamente socorre-los.

· Seu n.º: 11 ou 09 – Seu Odú: Ossá ou Owarin – Sua cor: Marron – Sua morada: Floresta e Bambuzal

ÒRÌSÀ ÒSÚMÁRÉ

Òsúmàré é a serpente do Arco Ires, ele é dono de tudo que é alongado e que transmite energia a outro canto, tendo como exemplo a umbigueira do Ywaô ou mesmo o cordão umbilical. Òsúmàré é o Bàbálàwó, o Sr. dos ifás, pôr ser representado pelo arco ires, suas cores são muitas, Òsúmàré ergue-se da profundidade da terra e atravessa de lado a lado e volta ao centro. Como não sabemos onde Òsúmàré estar, trata-se de um orisá oculto.

· Seu n.º: 14 – Seu Odú: Iká Ori – Sua Cor: Todas as cores do arco íris – Sua morada: Floresta com cachoeira

ÒRÌSÀ IYEWÁ

Ewá vem a ser a serpente fêmea, embora não possamos chama-la de cobra, pois isto levaria Ewá à ira. Protetora da visão, Ewá é prima de Obá, está intimamente ligada à Òsúmàré. Ewá é uma orisá tratada com muitas moedas de cobre. Segundo a lenda, Ewá foi presa num formigueiro pôr seu esposo Omolú, e foi libertada pôr Odé, casaram-se porém o ciúmes de Ewá foi tanto que levou Ewá a flexar Odé que em sua agonia, manchou suas vestes de vermelho. Ode amaldiçoa e deste dia em diante como castigo as vestes de Ewá torna-se vermelhas.

· Seu n.º: 15 – Seu Odú: Obeogundá – Sua cor: vermelha – Sua morada: Rios e floresta

ÒRÌSÀ OBÁ

Obá significa Rainha para mulher e Rei homem. Obá é a senhora da sociedade Elekó, porém aqui no Brasil, está muito restrita. Sendo assim este Orisá é difundida entre nós. Obá é um orisá difícil de se cultuar, geralmente suas filhas são calmas, sérias e de pouco riso, tudo que é feito para este orisá é envolto num clima de mistério. É um orisá furioso e em sua ira, faz os rios transbordarem trazendo destruição e morte.

Seu n.º: 15 – Seu Odú: Obeogundá – Sua cor: marrom, amarelo e vermelho – Sua morada: floresta

ÒRÌSÀ NANA

È o orisá mais antigo da Religião afro-descendente, pôr Nana surgir antes da idade do metal, Nana o desconhece. Nanã é originária das águas calmas e profundas, Nana significa raiz e está ligada a três elementos:

ÁGUA + TERRA = LAMA (MORTE)

Da lama nós surgimos e para lama nós voltaremos após a morte.

· Seu n.º: 13 – Seu Odú: Odilaban – Sua Cor: azul e branco – Sua morada: Lagoas e pantanos.

ÒRÌSÀ IROKO

Trata-se de um orisá pouco divulgado. Nos dias de hoje com a chegada de estudiosos nigerianos, tornou-se mais fácil nossa compreensão. Iroko é o espirito da árvore, o qual em busca de uma mãe, só vem em cabeça de mulher. Iroko é o senhor do runjebe, só Iroko, Òsúmàré e Ewá recebem esta conta. Para fazermos este orisá, devemos buscar suas raízes em jeje.

· Seu n.º: 14 – Seu Odú: Iká Ori – Sua cor: Cinza – Sua morada: Gameleira

ÒRÌSÀ OSALÁ

Osalá é a criação e a expansão, ele fez o homem e a mulher pôr ser muito atentado pôr esú, suas obstinações são muitas:

a) Dendê / álcool / sal / carvão / fogo / etc…

Osalá reúne o silêncio e o equilíbrio adorando a paz e a serenidade. O Orisá Gyan, já estar ligado as árvores, as guerras e a luta, justamente pôr ser um orisá muito quente e agressivo, necessita de ter Lufon ao se lado.

· Seu n.º (Lufon) é: 10

Seu n.º (Ogyan) é: 08

Seu Odú (Lufon) é: Ofun

Seu Odú (Ogyan) é: Ojoenile

Sua cor (Lufon) é: branco

Sua cor (Ogyan) é: marfim

Sua morada (Lufon) é: Rios

Sua morada (Ogyan) é: Floresta

EGUNGUN

Ele na verdade vem a ser o inverso do Orisá em épocas antigas, a morte de um homem santo transformaria seu espirito em orisá e quando eles eram muitos ligados as coisas materiais transformava-se em egun, não podemos afirmar que os eguns possuam o mesmo poder dos Orisás, mais eles também possui seus méritos e seus poderes, os quais são revigorados em rituais como: ASESE e YPADÊ. O Asese vem a ser uma cerimônia pública ou privada, dependendo da casa de asé. O Asese é uma continuidade do espirito até reencarnar. Damos o Asese para mostrar ao egun que até mesmo em outro plano, ele pode continuar a evoluir.

Facebook